CLASSIFICAÇÃO DAS PALAVRAS

A comunicação verbal (linguagem falada ou escrita) fundamenta-se no uso das palavras. Quando essas palavras se organizam para formar o texto, adquirem significações específicas: nomear seres, indicar suas características, sua quantidade etc.

De acordo com essas significações, as palavras da língua portuguesa estão agrupadas em dez classes, denominadas classes de palavras ou classes gramaticais:

 

Substantivo               verbo

Artigo                        advérbio

Adjetivo                     preposição

Numeral                    conjunção

Pronome                    interjeição

 

 

CLASSIFICAÇÃO DO SUBSTANTIVO

 

COMUM: É aquele que indica um nome comum a todos os seres da mesma espécie.

 

Exemplos:       criança                       rio                   cidade                        estado             país

 

Coletivos: Entre os substantivos comuns encontram-se os coletivos que, embora no singular, indicam uma multiplicidade de seres da mesma espécie.

 

Exemplos:

 

boiada (muitos bois)

cardume (muitos peixes)

semana (os sete dias)

 

 

PRÓPRIO: É aquele que particulariza um ser da espécie.

 

Exemplos:

 

João                Tietê               Recife                         Ceará                         Brasil

 

Possuem nomes próprios, principalmente:

 

  • pessoas: José, Regina, Paulo;            .
  • cidades: Londrina, Niterói, - São Luís; Estados: Goiás, Minas Gerais, Amazonas;
  • países: China, Cuba, França, Suíça;
  • rios: Pardo, Paranapanema, São Francisco;
  • animais domésticos: lulu, Cuca, Malhado.

 

CONCRETO: É aquele que indica seres reais ou imaginários, de existência independente de outros seres.

 

Exemplos:

 

casa (ser real)

 

Uruguai (ser real)

 

bruxa (ser imaginário)

 

saci (ser imaginário)

 

ABSTRATO: É aquele que indica seres dependentes de outros seres.

 

Exemplos: ódio          trabalho         solidão                        beleza

 

Esses seres só existem em função de outros seres:

 

o ódio é sentido por alguém (sentimento);

o trabalho é realizado por alguém (ação);

a solidão é o estado em que alguém se encontra (estado);

a beleza é a quantidade de alguém ou de alguma coisa (qualidade).

Portanto os substantivos que indica!n sentimentos, ações, estados e qualidades são abstratos.

 

RELAÇÃO DE ALGUNS COLETIVOS

 

acervo - de bens materiais, de obras de arte

álbum - de fotografias, de selo, de figurinhas

alcatéia - de lobos, de feras

antologia, coletânea ou seleta - de textos escolhidos

armada - de navios de guerra

arquipélago - de ilhas

arsenal - de armas e munições

assembléia - de pessoas reunidas com um fim comum: parlamentares, operários etc.

atlas - de mapas

baixela - de utensílios de mesa

banca - de examinadores

bando - de aves, de cigarros, de pessoas, de malfeitores

batalhão - de soldados

biblioteca - de livros

boiada - de bois

cacho - de uvas, de bananas, de cabelos encaracolados

cáfila - de camelos. Pejorativo: de bandidos, de ladrões

câmara - de debutados, de senadores, de vereadores

cancioneiro - de canções, de poesias

canzoada - de cães

caravana - de viajantes, de peregrinos

cardume - de peixes

chusma - de pessoas ou coisas em geral: de criados, de tristezas, de livros

código - de leis

colméia - de abelhas

conclave - de cardeais reunidos para eleger o papa, de pessoas para tratar de um determinado assunto

conselho - de ministros, de professores

constelação - de estrelas

cordoalha - de cordas

corja - de vadios, de bandidos, de ladrões

década - período de dez anos

discoteca - de discos

elenco - de artistas

enxame - de abelhas, de insetos

enxoval - de roupas e complementos

esquadrilha- de aviões, de pequenos navios de guerra

fauna - de todos os animais de uma região

feixe - de diversos elementos: lenha, varas, ramos

flora - de todas as plantas de uma região

fornada - de pães, de tijolos etc

frota - de navios, de carros, de ônibus

galeria - de objetos de arte em geral: quadros, estátuas

girândola - de foguetes, de fogos de artifício

horda - de invasores, de selvagens, de interdisciplinados

junta - de dois bois, de médico, de examinadores

júri - de jurados

 

Substantivos Uniformes (uma forma)

 

Há nomes de seres vivos que possuem uma só forma para indicar o sexo masculino e o sexo feminino. Classificam-se em:

 

Epicenos: São substantivos de um só gênero que indicam nomes de certos animais. Para especificar o sexo são utilizadas as palavras macho ou fêmea:

 

o crocodilo macho - o crocodilo fêmea a mosca macho - a mosca fêmea

 

Sobrecomuns: São substantivos de um só gênero que indicam tanto seres do sexo masculino como do sexo                        feminino:

 

homem

a criança    ou

 mulher

 

homem

o indivíduo         ou

           mulher

 

homem

a criatura    ou

 mulher

 

 

A identificação do sexo é feita pelo contexto.

 

Exemplo: "Atravessei. Na soleira, encolhidinha, estava uma criança. Com as picadas da bengala

ela ergueu apressadamente o rosto, descobrindo-o para a tênue claridade da luminária distante. Era uma menina.

(Sérgio Faraco)

 

 

Comuns de dois gêneros:

 

São substantivos que possuem uma só forma para o masculino e o feminino, mas permitem a variação de gênero através de palavras modificadoras (artigos, adjetivos, pronomes):

 

o                                             meu

                   colega                                                 

a                                             minha

 

 

um                                          bom

                        estudante                                cliente

uma                                        boa

 

 

 

PARTICULARIDADES DO GÊNERO

 

GÊNEROS DE ALGUNS SUBSTANTIVOS

           Quanto ao gênero, alguns substantivos costumam causar dúvidas. Por isso merecem destaque.

 

 

 

São masculinos:

 

o apêndice      o formicida                 o dó                            o guaraná       

o clã                o gengibre                   o eclipse                      o sósia            

o decalque      o grama (peso)                        o telefonema

 

 

São femininos:

 

a alface           a dinamite                   a comichão                 a gênese

a apendicite    a ênfase                      a decalcomania           a matinê

a cal                a entorse                     a derme                       a omoplata

 

 

 

Admitem os dois gêneros:

 

o ou a ágape o            o ou a caudal              o ou a personagem

ou a avestruz              o ou a aluvião             o ou a laringe

 

No caso do substantivo, essas variações servem para indicar o gênero, número e grau.

 

Exemplos:

 

garota - indicação de gênero (feminino)

garotos - indicação de número (plural)

garotinho - indicação de grau (diminutivo)

 

GÊNERO DO SUBSTANTIVO

 

Na língua portuguesa há dois gêneros: masculino e feminino.

É masculino o substantivo que admite o artigo o:

 

o ovo                          o armário                                o menino

 

É feminino o substantivo que admite o artigo a:

 

a janela                       a caneta                                  a menina

 

 

Substantivos Biformes (duas formas)

 

Quando o substantivo indica nomes de seres vivos, geralmente o gênero da palavra está relacionado ao sexo do ser, havendo, portanto, duas formas, uma para o masculino e outra para o feminino:

            menino (palavra masculina para indicar pessoa do sexo masculino)

            menina (palavra feminina para indicar pessoa do sexo feminino)

 

peru (palavra masculina para indicar animal do sexo masculino)

perua (palavra feminina para indicar animal do sexo feminino)

 

FORMAÇÃO DO FEMININO

 

O feminino pode ser formado:

 

  • pela troca da terminação o por a:

                                                menino - menina                    gato - gata

 

  • pela troca da terminação e por a:

                                           mestre – mestra                          elefante - elefanta

 

  • pelo acréscimo de a:

francês – francesa                 juiz – juíza                  autor - autora

 

  • pela mudança do ao final em ã, oa, ona:

cidadão – cidadã                   folião – foliona           patrão - patroa

 

  • com esa, essa, isa, ina, triz:

barão              ----------------   baronesa

poeta

classificação, palavra

sábado 12 abril 2008 09:38



17 comentário(s)

  • beth mailto Qua 16 Abr 2014 03:11
    adore exatamente oque eu queria
  • anita mailto Ter 01 Abr 2014 18:10
    adorei,,,,,,
  • janaina marcondes mailto Seg 17 Mar 2014 19:43
    nussa meu deus que trabalho gigante
    :ouch
  • LELLIMAR Sáb 28 Set 2013 15:09
    adorei o blog, parabéns e pra quem não gostou, pegue um caderno e volte as aulas, pois lá se acha tudo que precisa aprender..
  • debora vieira mailto Sáb 14 Set 2013 15:16
    não gostei, não tem o que eu quero
  • simone Sáb 01 Jun 2013 20:30
    muito fixi, adorei tdo
  • Lu Seg 06 Mai 2013 22:28
  • rafael mailto Ter 02 Abr 2013 20:22
    o material é muito bom mas não falou do que eu precisava.
    brigado pela a ajuda!!!
  • victoria Sáb 23 Mar 2013 21:02
    so fala de substantivo nao chegou perto do que eu queria
  • schara mailto Qua 20 Fev 2013 17:50
    materia e mt boa e mt legal e q vc aprenda mais e mais coisa!!!!!!


Seu comentário :

(Opcional)

(Opcional)

error

Importante: comentários racistas, insultas, etc. são proibidos nesse site.Caso um usuário preste queixa, usaremos o seu endereço IP (54.205.254.108) para se identificar     



Fechar a barra

Precisa estar conectado para enviar uma mensagem para janelagramatical

Precisa estar conectado para adicionar janelagramatical para os seus amigos

 
Criar um blog